Um blog de Joaquim Gagliardini Graça

sexta-feira, dezembro 28, 2007

A/C: Governo da República Portuguesa

Após um ano de lutas fraticidas entre o dono da empresa onde trabalho (eu) e a equipa de gestão da mesma (eu), venho pelo presente solicitar ao Eng. Sócrates a nomeação de um gestor com provas dadas com o intuito de trazer a estabilidade e a pacificação que o mercado há muito anseia.

sexta-feira, dezembro 21, 2007

Vou ali enfiar-me num buraco e já volto

Mais uma demonstração do arrepiante inglês técnico.



via O Insurgente

A primeira garagem de automóveis do mundo




Alguém se arrisca a dizer onde fica?

quinta-feira, dezembro 20, 2007

Confere

Programa de apoio ao arrendamento jovem longe da realidade

T1's em Lisboa com rendas mensais limitadas a 340 euros não deixam grande margem de manobra. Ou os senhores que desenharam o programa não têm conhecimento dos preços praticados no mercado de arrendamento ou tudo isto não passou de mais uma encenação do nosso provinciano primeiro-ministro.

sábado, dezembro 15, 2007

O país que temos

Concessionário Baviera (BMW) da Expo, sexta-feira, 14 de Dezembro, 15:00.

Preparados para receber o carro depois de mais de duas semanas de atraso relativamente ao acordado, verificámos que o contrato de leasing estava cheio de erros. Explicou-nos uma menina que não sabe bem o que por ali anda a fazer que já não seria possível fazer as alterações ao contrato no próprio dia e que lá para segunda ou terça-feira o problema estaria resolvido.

Eram três da tarde...

quinta-feira, dezembro 13, 2007

No pelotão da frente

Prisões não sabem como vão aplicar lei

Isto de se viver num país que incentiva a troca de seringas nas prisões mas que não permite que se fume nas mesmas é de um vanguardismo notável.

Só não consigo explicar porquê.

Negociatas

Ao que parece, vai ser a Câmara Municipal de Sintra a pagar o enterramento das linha eléctricas entre Fanhões e Trajouce.
A REN diz que é uma má solução porque é cara e traz maiores dificuldades na resolução de potenciais avarias, recusando-se a pagar qualquer obra.
Os moradores acham, baseados mais no medo do desconhecido do que em provas científicas, que com as linhas enterradas já não irão morrer de cancro.
E por fim, o Ministro da Economia vem colher os louros da vitória nesta "difícil" negociação.
Duas perguntinhas apenas:
1- O que terá Manuel Pinho prometido a Fernando Seara que o tenha convencido a pagar um custo que não é, definitivamente, responsabilidade da CM Sintra?
2- Será este processo de negociação extendido aos outros municípios onde o mesmo problema se coloca?

quarta-feira, dezembro 12, 2007

Ia ser bonito

Aqueles que por aí andam a defender à viva força o referendo ao Tratado de Lisboa ou ainda não se deram ao trabalho de o ler ou estão muito enganados em relação à capacidade de apreensão (e paciência) do povo português relativamente ao assunto.
Vejam bem o que para aqui vai e agora imaginem as discussões populares.

terça-feira, dezembro 11, 2007

O gozo que isto deve dar

Cada vez mais perto do original



Já só lhe falta pigarrear no meio das frases.

Hábitos tipicamente portugueses

Passar o maior tempo possível em pé nas viagens de avião, seja a caminho do WC ou simplesmente agachado no lugar para não bater com a cabeça no compartimento das malas.

segunda-feira, dezembro 10, 2007

África

Está mais que provado que a pobreza em África não se resolve com dinheiro ou apenas com dinheiro. Sabe-se que na maior parte das vezes este apenas serve para engordar as contas de ditadores ou governos corruptos, não chegando de facto a quem mais dele necessita.
Em lugar de organizar cimeiras hipócritas, o maior favor que a União Europeia poderá fazer a África (e a si própria) será acabar com as imposições bárbaras que resultam da política agrícola comum. Enquanto continuarmos a alimentar este monstro não há pobreza que acabe ou ditador que desapareça.

sábado, dezembro 08, 2007

Saber medir as palavras

Júdice compara novo bastonário a Mussolini e Hugo Chávez

Seria o minimo a pedir a um ex-bastonario da OA, socio de um escritorio que vive de milhoes dados pelo Estado por supostos pareceres, que fez apenas o minimo necessario para que tudo continuasse na mesma.

sexta-feira, dezembro 07, 2007

Coisas boas da Alemanha



Eva Padberg - fashion ambassador for Mercedes-Benz

O e-jetamos feito pelo seu autor

Estou em Heidelberg e nao tenho tempo para colocar fotografias. Talvez mais tarde.

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Sacos de plástico

Para os que andam esquecidos, enganados ou não compreendem o país em que vivem, gostaria de informar que o assunto do dia são sacos de plástico, mais precisamente, o modelo fiscal a adoptar em relação aos mesmos.

Relax

Não é possível conceber a existência de projectos editoriais de direita ou de esquerda que se queiram lucrativos, em especial num país pequenino e sem um mercado que se veja. Pela sua natureza, este tipo de projectos acaba por limitar muito o público alvo, que acaba por ser constituído, essencialmente, pelos que nele participam, famílias, amigos e mais meia dúzia de avulsos que compram tudo o que lhes aparece pela frente.
Parto, portanto, do princípio que a Atlântico foi feita com o simples intuito de divulgar as ideias e pensamentos da direita ou de quem se julga de direita, não sendo, logicamente, um espaço plural e com grandes pretensões de tiragens.
Daqui resulta o facto de não entender toda a polémica que ocorreu ao longo dos últimos dias. Parece-me salutarmente razoável que um tipo que não se identifica com a corrente (política ou de amigos) não continue a escrever naquele espaço.

Independentemente de tudo isto, o que quero mesmo é pedir aos que mandam e participam no blog da revista (director, editores, conselheiros disto e daquilo, etc) que não se levem demasiado a sério, que se divirtam e sejam todos amigos.
Isto e que deixem entrar o maradona para o blog. Apostem nele que o homem é dinheiro em caixa, valendo muito mais do que qualquer anúncio da Vodafone ou do BCP. Aproveitem depois a receita extra para colocar fotografias e bonecos na revista pois esta é, com muita pena minha, das coisas mais chatas de ler que me apareceram pela frente.

terça-feira, dezembro 04, 2007

Grabbed by the balls

«Um bombeiro britânico que doou esperma a um casal de lésbicas foi forçado, pela Agência de Protecção à Criança da Grã-Bretanha (CSA), a pagar pensão para duas crianças concebidas através de inseminação artificial.» (SOL)

É no que dá um gajo querer ser simpático e modernaço.

Super Mario

O atleta Mário Trindade bateu hoje, em Vila Real, o recorde do Guinness de corrida em cadeira de rodas ao efectuar 183 quilómetros em pouco mais de 18 horas.

Seis milhões



Post dedicado ao Jorge Ferreira que comemora hoje os quatro anos do Tomar Partido. Um abraço.

segunda-feira, dezembro 03, 2007

Incompetente

Aquele atrasado mental venezuelano deve ter sido o primeiro ditador a perder um referendo. Fidel não merecia tal humilhação. Putin muito menos.

Hábitos tipicamente portugueses

Estacionar num sítio onde costumam estar carros da polícia à paisana e ficar lá dentro a fingir que se está ocupado.

quinta-feira, novembro 29, 2007

The show must go on and on and on...

Foi precisamente por causa de polémicas como esta que defendi na altura que a eleição se estendesse também à Assembleia Municipal. Agora temos que levar com um espectáculo desnecessário para o qual não comprámos bilhete.

Huckabee



Este pastor baptista do Arkansas tem sido (na minha modesta mas extremamente bem informada opinião) a grande surpresa nos últimos debates republicanos. Partindo para a corrida numa posição muito fraca, tem vindo a ganhar peso nas sondagens e não será de admirar que venha mesmo a conquistar o Iowa.
Se aliarmos a natural simpatia de Mike Huckabee ao facto de ser o que melhor se tem comportado nos debates, facilmente se compreende a divisão que reina no meio dos estrategas da concorrência entre atacá-lo ou deixar que o fenómeno se esvaneça por si.
A melhor frase do debate de ontem pertenceu-lhe, conseguindo conquistar aplausos entusiásticos até dos seus directos concorrentes. Quando questionado sobre o que faria Jesus relativamente à pena de morte, respondeu simplesmente: "Jesus was too smart to run for public office".

quarta-feira, novembro 21, 2007

Everything She Wants



Dedicada ao Ideafix :)

sábado, novembro 17, 2007

Gestão de expectativas

Acabo de ver uma reportagem na televisão sobre uma empresa portuguesa de sucesso que exporta para mais de 50 países e planeia transferir mais de metade da sua produção para uma nova fábrica na China.
Nunca fui a favor de regimes fiscais de excepção, pois considero que os benefícios trazidos no curto prazo não compensam os danos causados a médio e longo prazos num mercado supostamente livre, aberto e concorrencial.
No entanto, sendo certo que estes regimes existem e parecem estar para durar, porque não estendê-los às grandes empresas nacionais que se vêem forçadas a deslocalizar fábricas para países incomparavelmente mais competitivos, quer em termos fiscais quer no custo da mão-de-obra?
Estaremos perante um caso agudo de puro provincianismo ou uma estratégia deliberada para acabar de vez com a indústria nacional que não se enquadra no conceito das novas tecnologias?

Para que todos saibam

Portugal é "uma boa retaguarda para os terroristas", afirma director da PJ ao Expresso

Não vá algum esquecer-se...

sexta-feira, novembro 16, 2007

Hábitos tipicamente portugueses

Ficar a ver o trânsito passar junto a uma passadeira e quando os automobilistas param dizer "Não, não! Siga!".

Nem tudo foi mau nos anos 80



Um video com nível e uma das músicas da minha vida.

Facilitismos

A aparente surpresa geral em relação às fraudes fiscais em grandes empresas só pode encontrar justificação na completa ausência de conhecimento do mercado das auditorias.
Grandes empresas significam muitos milhares de euros para auditores externos. Como tal, não há como não fechar os olhos a determinadas operações para se sobreviver no competitivo mercado das certificações de contas. É assim aqui e lá fora ou não fosse o caso Enron paradigmático desta realidade.

quarta-feira, novembro 14, 2007

Vistas curtas

Eu sabia que os tempos não estão fáceis. Já não bastavam o desgraçado do défice e o desemprego em valores recorde, ainda levamos com a estimativa de crescimento do PIB para 2008 mais baixa da Europa a 27.
No entanto, vendo a indignação generalizada da imprensa ao considerar a compra de um Audi A6 e quatro VW Passat a gasóleo como um gasto supérfluo em viaturas de luxo tomei reamente noção da crise que nos assola.
Quando as nossas elites jornalísticas regorgitam aquele sentimento tão português que é a inveja mesquinha devemos ficar-lhes agradecidos.
No fundo, sempre fomos e seremos um país de pobrezinhos e eles fazem o favor de nos lembrar disso.

terça-feira, novembro 13, 2007

Ask Joe

A relutância dos governos em dotar os museus de pessoal e verbas necessários ao seu funcionamento, apesar de não ser nova, atinge proporções cada vez mais ridículas num país que se apregoa como terra de turismo e cultura .
O problema de agora, ao que parece, reside no facto de os excedentários (criados por este governo) não quererem ir para os museus e os museus estarem impedidos de celebrar ou renovar contratos sem a autorização das máquinas burocráticas dos Ministérios da Cultura e das Finanças.
Enquanto esta situação se vai mantendo, os museus são forçados a encerrar total ou parcialmente, transmitindo uma imagem terceiro-mundista que não parece preocupar os nossos governantes que, por estes dias, são mais europeus que portugueses.
Tenho por certo que o facto de a maioria dos visitantes - escolas e turistas - não votarem torna quase impossível que algum político se preocupe genuinamente com o estado das coisas.
Como tal, entregue-se a tarefa a privados como a Gulbenkian ou Serralves (que tão bem têm sabido gerir os seus recursos), arranje-se outro Joe disposto a chegar-se à frente ou acabe-se de vez com a palhaçada. Tudo isto já mete nojo.

segunda-feira, novembro 12, 2007

quarta-feira, novembro 07, 2007

O regresso

Não deixou de ser interessante ver o "desânimo" de Ricardo Costa após a breve troca de palavras ocorrida entre Santana e Sócrates na AR, dando assim continuidade à campanha iniciada em 2004 que levou o actual primeiro-ministro ao poder. Contrariamente ao afirmado, não foi Santana a criar o frenesim da expectativa. Foram os jornalistas e comentadores que alimentaram a ideia da luta fraticida, de forma sistemática, desde a sua eleição como líder da bancada laranja.
Ontem foi o dia das acusações e defesas pessoais. Sócrates dedicou-lhes 16 dos 30 minutos concedidos pelas regras, aproveitando-se do facto de os partidos da oposição disporem apenas de 5 minutos cada.
O debate a sério, como se sabe, começa hoje.

Bodes

Segundo o ministro das Finanças, o défice e o desemprego existem por causa dos deficientes e dos sindicatos.

quinta-feira, novembro 01, 2007

Milagre

O senhor do risco ao meio tirou o Djaló.

quarta-feira, outubro 31, 2007

Tem tudo para ser um tesourinho deprimente



Mas com uma voz destas pela voz não merece tal desígnio. Acaba, com muita pena minha, por pertencer ao lote dos que passaram ao lado de uma grande carreira.

sexta-feira, outubro 26, 2007

Filhos-da-puta sem escrúpulos


Natividad

Há um filho-da-puta chamado Guillermo Habacuc Vargas. Este filho-da-puta costa-riquenho acha que é artista ou meteram-lhe na cabeça que era artista. Vai daí, o filho-da-puta tratou de apanhar um desgraçado de um cão nas ruas de Manágua e matou-o à fome e à sede numa "exposição" com a "obra" “Un perro enfermo, callejero”, com a conivência geral de todos os envolvidos.
Manda a tradição destes países da américa latrina que assassinos filhos-da-puta sejam elevado a génios e heróis nacionais, pelo que lhe foi concedida a honra de representar o seu país na "Bienal Centroamericana Honduras 2008".
Tal como o Pedro, também gostaria de encontrar uma petição que tivesse como objectivo encontrar o filho-da-puta e providenciar-lhe exactamente o mesmo tratamento que deu ao Natividad.
Como (ainda) não existe, assinemos, pelo menos, esta outra para evitar que o filho-da-puta vá às Honduras.

Via Último Reduto

Podia ser pior

You Belong in Barcelona

When it comes to Europe, you don't want to decide between culture and fun. You want art by day and a big party by night.
Barcelona is ideal for you. You can check out some Picasso, eat some tapas, take a siesta, and then dance all night!

quarta-feira, outubro 24, 2007

E agora...

Vou ver a Nikita que com estes posts todos já perdi o Polvo.

Chauffeurs de luxo

Relativamente à greve dos pilotos da TAP mantenho integralmente o que disse aqui. O que o Sr. Blanc merecia era que o obrigassem a pilotar um Cessna com uma faixa a pedir desculpa até aos 65 anos.

terça-feira, outubro 23, 2007

O Tratado de Lisboa

Não irei ler o texto da constituição ou tratado como agora lhe resolveram chamar. Interessa-me muito pouco o que possa conter. Sei apenas que as críticas mais importantes que tenho ouvido por parte dos especialistas (que também não leram nada) são a perda de poder dentro da UE e de alguma soberania para a mesma.
Por mim tudo bem. Por muito maus que sejam, também são muito melhores que os nossos.

Outros campeonatos

Podemos dizer que o Paulo Bento é fraquinho e não percebe o que se passa dentro do campo. Podemos dizer que insiste nos mesmos erros jogo após jogo. Podemos dizer que entrámos em campo com nove. Podemos dizer que não apresentámos a melhor equipa porque um tonto acha mais importante dar lições de disciplina a quem chega atrasado do que vencer uma partida da liga dos campeões. Podemos dizer que jogámos bem durante uma pequena parte do jogo e que, com sorte, até poderíamos ter saído de lá com um empate.

A verdade é que os jogadores deles são incomparavelmente melhores e milagres não acontecem todos os dias.

terça-feira, outubro 16, 2007

Achmed

quinta-feira, outubro 11, 2007

Alguém me explique

Qual o motivo que levou o orelhas da RTP a continuar na empresa que o pressionou e quis subjugar quando tinha tantos convites de outras estações nacionais e internacionais?

E já agora, quem é a Rosa Veloso e o que é que fez à administração (que não fez ao orelhas) para passar à frente dos outros?

segunda-feira, outubro 08, 2007

Obrigadinho, Sr. Ministro

Ministro anuncia prenda de natal antecipada (Expresso)

«As estações do metropolitano do Terreiro do Paço e de Santa Apolónia serão inauguradas a 22 de Dezembro, anunciou esta segunda-feira o ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino.»

»A obra estava orçada em 165 milhões de euros (a preços de 97) e acabou por custar 299 milhões (preços de 2007).»


Prendas de Natal antecipadas e baratas. É disto que a malta gosta. A malta e as empresas que as vendem.

quinta-feira, outubro 04, 2007

Por falar em prioridades

«George Bush vetou a legislação aprovada pelo Congresso para aumentar em 35.000 milhões de dólares o programa federal que assegura que mais de nove milhões de crianças norte-americanas tenham acesso a cuidados de saúde. Uma pequena parte das despesas com a guerra do Iraque.» (Daniel Oliveira)

O que o Daniel não explica é a razão pela qual Bush vetou a lei:

«"The intent of the program was to focus on poorer children, not adults or families earning up to $83,000 a year. It is estimated that if this program were to become law, one out of every three person(s) that would subscribe to the new expanded SCHIP would leave private insurance. The policies of the government ought to be to help poor children and to focus on poor children."»(George W. Bush)

House Minority Whip Roy Blunt said he was "absolutely confident" that the veto will be sustained. Perino said Congress must negotiate a bill that will ensure that children in families that make less than 200 percent of the poverty level are taken care of before the program is expanded beyond them.

"The president is willing to look at ideas" for a compromise "with the focus on the original intent that the neediest children are taken care of first," Perino said.

Under the vetoed plan, government-sponsored health coverage would have been expanded from 6.6 million people, mostly children, to include an additional 4 million kids and 700,000 adults. Currently, 9 percent, or 6 million, of the 43 million uninsured Americans are children under 18. SCHIP is available to people who earn too much to qualify for Medicaid, but are not able to afford private insurance. (Fox News)


Ou seja, a prioridade de Bush são os agregados familiares (na sua maioria crianças mas não só) que ganhem menos de 200% do limiar de pobreza, ou seja, que ganhem menos de 80.000 USD/ano!

Ajudar apenas quem realmente necessita é um bom princípio e tenho muita pena que não seja aplicado por cá.

Free Burma



Não faço a mínima ideia do que se passa ou passou na Birmânia. Sei que é uma ditadura militar, que mudou de nome e que tem milhões de monges que se manifestam contra a mesma.
Julgando pelos noticiários, a população do país é constituída unicamente por monges e soldados, pelo que me parece que não se deve produzir grande coisa por aqueles lados. Se calhar têm petróleo ou ouro ou qualquer outra coisa que sirva para alimentar aquela gente toda.
A esquerda, especialista em condenar ditaduras e invasões militares, tem passado ao lado deste caso, ignorando-o mesmo por completo ao longo dos anos. Através deste silêncio deduzo, se calhar erradamente e por mero preconceito ideológico, que a China deve estar metida ao barulho.

Porque acho que vale a pena lutar por valores como a democracia e a liberdade, independentemente do espectro político vigente, junto-me à causa, esperando que nenhum mal daí advenha.

quarta-feira, outubro 03, 2007

150.000

Pela primeira vez em vinte anos, a taxa de desemprego em Portugal é maior do que a espanhola.
Acabada a absorção de emprego pelo sector público e com as empresas estranguladas por uma carga fiscal mais do que exagerada, por onde andam os empregos prometidos por Sócrates?

sábado, setembro 29, 2007

Increible

Tem sido a palavra mais utilizada pelos comentadores espanhóis à arbitragem do Benfica- Sporting.
Dois penaltis claros, uma expulsão perdoada a Luisão e um amarelo ridículo a Abel, para além de erros grosseiros na marcação de faltas a meio-campo.

Como se tudo isto não bastasse, Paulo Bento insiste no Yannick Djaló, o que equivale a dizer que o Sporting está com dez jogadores em campo desde o início do jogo.

Assim é tudo muito difícil. Muito difícil mesmo.


Adenda: João Moutinho comete falta sobre Adu mas parece fora da área. De qualquer maneira, mesmo que seja penalti, o saldo final fala por si.

sexta-feira, setembro 28, 2007

Pluralismo

«Parece-nos óbvio, portanto, que convidar Daniel Oliveira, alguém com manifestas dificuldades em compreender uma economia de mercado, a livre iniciativa e o fenómeno da concorrência, para comentar o desenrolar do congresso de um partido livre e aberto como o PSD, possivelmente o partido que mais contribuiu para a democracia que temos hoje em Portugal, equivale a pedir a Vasco Goncalves que comentasse a evolução da bolsa ou a um Trosky para nos falar sobre as virtudes democráticas da vida de Churchill.»

(Manuel Castelo-Branco e Jacinto Bettencourt no 31 da Armada)

Parece-me que o Daniel, se assim o desejasse, seria bem recebido num partido eclético como o PSD, capaz de açambarcar tudo o que respira de uma ponta à outra do arco político.
Infelizmente, nos dias que correm, e apesar de não me rever em quase nenhuma das suas ideias (muito pelo contrário), vejo menos radicalismo no seu discurso do que no dos gangs que tomaram de assalto o PSD dos multibancos.

Arquitectura arrojada


A forma como foi projectado este difício militar norte-americano no início dos anos 60 não deixa de ser curiosa, em especial se tivermos em conta os poucos anos passados desde o fim da II Guerra Mundial.

Building design comes back to haunt Navy

quinta-feira, setembro 27, 2007

terça-feira, setembro 25, 2007

A-CAM

A Associação dos Cidadãos Auto-Mobilizados contesta a decisão da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária de alterar para 80 km/h o limite de velocidade na Avenina Marchal Spínola e pergunta: «O que mudou naquela via?»

A A-CAM, uma associação liderada pelo agora vereador da CML, João Manuel Ramos, acha-se a autoridade máxima em segurança rodoviária.
Para a A-CAM, qualquer velocidade de circulação dos automóveis nas cidades acima dos 50 km/h (para não dizer 30 ou 20km/h) é excessiva e causadora de graves acidentes.
Circular a mais de 50 Km/h nas Av. Infante D. Henrique ou Marechal Spínola é uma inconsciência de automobilistas sem escrúpulos que têm, como objectivo último, atropelar pessoas e provocar acidentes.

Em vez de se bater por uma análise caso a caso, a A-CAM generaliza. Não lhe interessa quantas faixas de circulação, passadeiras, semáforos, casas ou cruzamentos existem. O importante, seja nas cidades ou fora delas, é diminuir sempre a velocidade, mesmo quando os limites estão claramente abaixo do que seria adequado às condições das estradas, veículos e condutores.

É compreensível a dor de muitos dos membros da A-CAM que perderam familiares e amigos em acidentes (não são os únicos) mas também é importante perceber que nada justifica a cegueira e estupidez com que nos brindam regularmente.

O preço do buzinão

"Contudo, por força das sucessivas modificações unilaterais introduzidas pelo Estado concedente, no sentido de não dar cumprimento a uma cláusula chave do contrato de concessão, isto é a actualização das taxas de portagem na Ponte 25 de Abril, que tem constituído, inequivocamente, um factor desequilibrante do contrato , veio a verificar-se que, a final, o risco de tráfego tinha acabado por ser substancialmente reduzido, uma vez que, ao longo dos anos que a concessão já dura, tem sido o Estado concedente a assegurar, efectivamente, parte substancial dos níveis de rendimentos auferidos pela Lusoponte, S.A., a fim de lhe garantir o necessário equilíbrio financeiro do projecto.
A efectiva evolução até hoje verificada na execução do contrato de concessão alterou
profundamente a lógica inicial que presidiu à concepção deste “project finance” e, nesta medida, a “cláusula da exclusividade” deveria, à luz, no meadamente, de princípios como os da justiça e boa fé, merecer especial atenção e reflexão das partes contratantes, se se tiver em mente as vultuosas contrapartidas financeiras já proporcionadas e/ou a proporcionar no futuro pelo Estado à Lusoponte."

Excerto do Tribunal de Contas - Auditoria à aplicação do Modelo Contratual e aos Acordos de Reposição do Equilíbrio Financeiro – Concessão Estado/Lusoponte, SA –


Invocar o buzinão e a falta de coragem política de um Governo para alterar uma cláusula de exclusividade exagerada e claramente lesiva dos interesses do Estado parece, no mínimo, de uma rebuscada má fé.
Só falta afirmar que Cavaco Silva e o seu Ministro da Obras Públicas da altura (que por espantosa coincidência comanda hoje os destinos da Lusoponte) não sabiam o que estavam a assinar.

Os fins e os meios

FPF apoia recurso de Scolari

A verdade e a mentira são coisas muito relativas quando olhamos para o quadro geral...

sexta-feira, setembro 21, 2007

Acontece

Ao ler o post de Miguel Frasquilho acerca da diferença de comportamentos entre Rui Costa, Cristano Ronaldo e Simão Sabrosa relativamente aos clubes que os formaram, a explicação para o sucedido com o último é apenas uma: fizemos um bom trabalho a formar o jogador mas falhámos enquanto homem.

Os melhores também erram.

quinta-feira, setembro 20, 2007

A meia hora de Chavez

Os cidadãos da Venezuela irão, na próxima segunda-feira, atrasar os seus relógios meia-hora, de acordo com as instruções de hugo Chavez, passando, assim, a possuir um fuso horário próprio.

Call me cuckoo: Its Chavez time in Venezuela

O déspota continua a deslumbrar.

Danos Colaterais II - O muro

Como se já não bastasse o trânsito "temporariamente" cortado, os senhores da Embaixada de Israel resolveram agora edificar um muro no separador central da Rua António Enes e acabar, definitivamente, com o mesmo.

Visto continuarem a optar, tal como como os terroristas que tanto acusam (e bem), por se esconder cobardemente no meio da população civil, gostaria de saber quem autorizou tal utilização da via pública e a que pretexto.

PS: A Embaixada de Israel ocupa apenas um apartamento do edifício em causa, não tendo sequer um lugar de estacionamento na garagem do mesmo, ocupando parte significativa da rua para tal.

Desempregado de luxo



Bem que podia aproveitar para dar uma ajudinha à selecção.

Quatro jogos de suspensão

Portugal fica sem seleccionador nos jogos que restam da fase de apuramento para o Euro 2008.

Pelo andar da carruagem, Madaíl deve agora aumentar-lhe o salário.

quarta-feira, setembro 19, 2007

Beavis & Butthead

Foto: SIC Online

Tendo em conta que uma destas duas aventesmas será líder do PSD até 2009, Paulo Portas tem, presentemente, a oportunidade de ouro para capitalizar os votos de direita tão necessários à sobrevivência e crescimento do CDS.
Se não o conseguir mais vale acabar com o partido. Voltar a gozar de outra conjuntura tão favorável parece manifestamente impossível.

terça-feira, setembro 18, 2007

Laive tequeniche ingueliche



"And thank you also for the opportunity to discuss some of our more delicate matters in the international agenda, mainly the question of Kosovo and the Middle West [sic] problem. I had the opportunity to tell the President how Europe can see with good (inaudible) the declaration on Middle East of President Bush, the nomination of Tony Blair. And we are feeling that the peace process is moving, and it's very good for Middle East, of course, for Europe, and for the world.

Also our discussions about Kosovo show that the cooperation between Europe and the United States is very important for safety and for stability in the world. And I guaranteed to the President that the first priority I have in my mind regarding Kosovo is keep Europe united. And we will do my [sic] best in order to face the delicate problem, but important for Europe in order to show a strong and united Europe."

Extracto do discurso de José Sócrates, publicado na página oficial da Casa Branca (onde também se encontra o audio), via LOBI.


Além dos "(sic)", o atropelo à língua é de tal ordem que para a próxima Portugal, a Europa e o Mundo agradecem que envie um fax.

Justiça popular

«Foi libertado Fábio Cardoso, condenado por violar até à morte um menino de seis anos, avança hoje o Correio da Manhã. Devido ao novo Código de Processo Penal, no qual o prazo para a prisão preventiva foi reduzido para dois anos, o juiz foi forçado a libertar o assassino» SOL via Eclético


O que impede o pai da criança de ir atrás do assassino, agora que o libertaram?

Não se podiam ter previsto regras especiais de transição para estes casos?

Corrente

Sou absolutamente incapaz de fazer uma lista dos livros que mudaram ou não mudaram a minha vida, Margarida.
Seria igualmente incapaz de elaborar tal lista se no lugar dos livros estivessem filmes. Acredito que qualquer uma destas experiências possa alterar um pouco as nossas vidas, quanto mais não seja no sentido da utilização do tempo que lhes dedicamos, mas as coisas que alteraram realmente a minha vida foram sempre fruto de um processo evolutivo ou de um acontecimento real específico. Nunca resultaram, pelo menos que me apercebesse, de uma leitura isolada.

segunda-feira, setembro 17, 2007

Alternadeiras

"Milhares de agricultores portugueses e espanhóis desfilaram, esta segunda-feira, na baixa do Porto exigindo à União Europeia uma nova Politica Agrícola Comum (PAC)."

O que o planeta precisava era que estes senhores acabassem de vez com as PAC's e outros intervencionismos/proteccionismos que distorcem gravemente o mercado e contribuem directamente para a miséria do terceiro mundo.

Frase do dia

Eu defendo, apenas e só, a possibilidade de continuar a ver a selecção a praticar bom futebol. Defendo uma experiencia estética que valorizo, muito.

Quem? Onde? Quando?

sexta-feira, setembro 14, 2007

Defender o "minino"

Quando chegou a Portugal, Scolari teve o mérito indiscutível de incutir disciplina numa selecção que não tinha ponta por onde se lhe pegasse.
Essa disciplina foi utilizada também na motivação dos jogadores e de um país que se uniu, no Euro 2004, à selecção como nunca tinha acontecido.

Tactica e tecnicamente sempre teve uma prestação medíocre, tentando passar a imagem de um homem com uma forte convicção de ideias quando o que, na realidade, se passava era uma teimosia alarve e uma total inaptidão para perceber o que se passava em campo.

Esta teimosia também se revelou nas convocatórias, onde deixou de fora jogadores que pelo seu talento e forma mereciam estar claramente na selecção. Convocou jogadores lesionados e outros que nem sequer jogavam regularmente nas suas equipas.

No entanto, apresentou resultados que calaram um povo melindrado com tudo o que se tinha passado com o Oliveira das mezinhas e bruxarias no Mundial da coreia.

Até anteontem, sempre admiti que Madaíl estava no pleno direito de o conservar e fazer cumprir o contrato até ao fim.

Podemos, no limite, desculpar-lhe a agressão ao jogador sérvio. Precipitou-se, perdeu a cebeça, errar é humano, etc.

O que não podemos perdoar é a mentira na conferência de imprensa imediatamente após o jogo e no pedido de desculpas ridículo que fez ontem.

quinta-feira, setembro 13, 2007

Toca e foge

Se tivesse deixado a tarefa de agredir jogadores da equipa adversária a profissionais especializados (Petit), Scolari podia ter prestado mais atenção à exibição dos da sua e ao banho táctico que levou.

Ao invés, preferiu envergonhar-nos com um soco falhado seguido de uma fuga cobarde.

Num país decente este senhor seria imediatamente despedido.

Aqui, até os jornalistas se acobardam perante uma figura que os trata, merecidamente, abaixo de cão.

terça-feira, setembro 11, 2007

Seis anos

Como é óbvio



É mais importante colocar uma coroa de flores no túmulo de um terrorista do que receber o Dalai Lama.

quinta-feira, setembro 06, 2007

Três horas de sono


Matthew Stockman AFP/GETTY IMAGES


Não há produtividade que resista.

quarta-feira, setembro 05, 2007

Lei 12 ou como se ganham campeonatos

Um pontapé-livre indirecto será concedido à equipa adversária do guarda-redes
que, encontrando-se na sua própria área de grande penalidade, comete uma das
quatro faltas seguintes:

· manter a bola em seu poder durante mais de seis segundos antes de a
soltar dos mãos
· tocar uma nova vez a bola com as mãos depois de a ter soltado. sem que
ela tenha sido tocado por outro jogador
· tocar a bola com as mãos vindo de um passe atirado DELIBERADAMENTE com
o pé por um seu colega de equipa

· tocar a bola com as mãos vindo directamente de um lançamento lateral
efectuado por um colega de equipa


O "deliberadamente" está lá para estabelecer as excepções e evitar que qualquer atraso feito ao guarda-redes como, por exemplo, o efectuado através de um corte de bola, seja punido.

Só na cabeça de atrasados mentais e/ou gente de má-fé é que isto não entra.
Só na cabeça de atrasados mentais e/ou gente de má-fé é que um corte feito por detrás quando o adversário se dirige para a baliza pode ser considerado um atraso.

Da província da fruta

Em defesa do seu Porto, do seu norte e, seguindo o raciocínio, do seu país (o que fica acima do Douro), Carlos Furtado faz questão de usar, entre outros produtos, pneus Camac.

Deus, o Papa ou Pinto da Costa que o protejam.

Os fins justificam os meios

"A banca é uma vergonha. Não é uma parceira do desenvolvimento e da economia. A banca não corre riscos. Tudo o que faz é com garantias reais. Não apoia as empresas e vai apoiar o crédito pessoal que tem taxas mais altas e garantias reais. É tudo ao contrário do que passa em Inglaterra, França, nos Estados Unidos e na Alemanha."

Excerto da entrevista de Ana Bela Pereira da Silva, Presidente da Associação Portuguesa de mulheres empresárias, ao CM. (Via LOBI)

O que continua a espantar são os elogios permanentes de gente inteligente ao grupo de agiotas cartelizados, em especial nas questões da concorrência e da liberdade contratual. Para estes, só os resultados contam.

terça-feira, setembro 04, 2007

Jamón Ibérico



Estava eu a ver a tv shop espanhola, num dos intervalos do jogo em que o Federer esmagava mais um espanhol, quando descobri, através de um simpático criador, que o presunto de porcos alimentados a bolotas é bom para o colesterol e para o coração. Há noites felizes.

Mais informação aqui, aqui e aqui.

Ecovandalismo

O AAA, abordando o tema da complacência generalizada dos media em relação à estrema-esquerda, imagina qual seria o tratamento dado por estes (e já agora pelas autoridades) se um grupo de extrema-direita destruísse simbolicamente uma parte de uma sede de um partido ou organização de extrema-esquerda.

Mais do que uma sede de um partido, que seria sempre um alvo meramente político, eu gostava de saber qual teria sido o tratamento dado pelos media se tivesse sido um grupo de extrema-direita a destruir a plantação de milho transgénico.

Se calhar já poderíamos falar de ecoterrorismo sem ninguém ficar ofendido com a palavra.

sexta-feira, agosto 31, 2007

ASSores




Eduardo Mourato a trabalhar pelo turismo nacional. Gosto especialmente da exclamação quando lança o foguete no final.

PS: Dá jeito parar a música na barra lateral.

domingo, agosto 19, 2007

E seguindo a maré...

Muitos parabéns ao Pedro Guedes pelo quarto aniversário do Último Reduto.

Eu sei que não é uma grande desculpa mas...

Por me encontrar de férias, deixei passar sem referência o quarto aniversário do excelente Eclético. Muitos parabéns, Margarida;)

sábado, agosto 18, 2007

Chumbo

Proprietário da herdade de milho transgénico destruído vai apresentar queixa

Não se sabe o que ganham, de onde vêm ou que objectivo escondido move este tipo de grupos. Estragam sem noção dos danos causados e sem que se vislumbre qualquer tipo de consciência que os faça parar ou, pelo menos, abrandar para pensar.
Infelizmente, a impunidade com que são tratados pelas autoridades leva-nos a perceber que possuir armas e não ter medo de as utilizar parece ser a única defesa possível contra tamanha estupidez e maldade.

sábado, agosto 04, 2007

Atenuante

Acabadinho de chegar ao Algarve e já com saudades da nortada que me limpa a mente e acorda o espírito, dou de caras com um simpático levante.
Claro que não é a mesma coisa, mas uma brisa quente e umas onditas de meio metro foram uma bela recepção.

sexta-feira, agosto 03, 2007

Devem ser as que moram no estrangeiro

Mulheres portuguesas querem mais sexo(SOL)

"As mulheres portuguesas querem mais relações sexuais e mais longas que os homens, revela um estudo internacional que será apresentado hoje em Albufeira"

A escolha de Albufeira não é feita ao acaso...

Por isso é que ela está cara

Vinte e sete inspectores da PJ são acusados de vários crimes, entre os quais corrupção e venda de droga a traficantes

Compras de droga em Marrocos para fabricar apreensões, a que resta a ser vendida por um agente infiltrado, agentes infiltrados detidos, indiciados ou ex-condenados, trocas de tiros entre a PJ e a GNR depois dos militares terem descoberto uma descarga de droga...

Sempre me pareceu anormal ver uma polícia portuguesa elogiada durante tantos anos. Pelos vistos fomos bem enganados. Estes filhos-da-puta e todos os que neles mandam são bem piores que os traficantes ou vão-nos fazer acreditar que as sucessivas direcções não sabiam nem sequer imaginavam nada disto?

Política a sério

A reunião de ontem entre António Costa e todos os directores municipais decorreu entre as 09:30 e as 16:30 sem intervalo para almoço. Para não dizerem que o homem é insensível ao estômago de tão ilustres funcionários, foram distribuídas umas bolachinhas para distrair a fome.
Costa determinou que todos continuarão em funções nos próximos dois anos, afirmando que os que chegam devem trabalhar com os que já lá estão. Uma maneira polida e educada de tratar quem lhe vai fazer o trabalho sujo e impopular da limpeza dos departamentos. Daqui a dois anos entram os amigos.

quinta-feira, agosto 02, 2007

Férias



Amanhã entro, finalmente, de férias. Não é que esteja assim tão farto do trabalho, até porque me encontro a meio de uma nova aventura que está a dar algum gozo. O que estou farto é desta cidade. Já não aguento o calor abafado, o trânsito, a poluição, as obras e a imundície permanentes.
O blog não vai ficar por cá sozinho e abandonado. Vem comigo e continuará a ser actualizado graças às novas tecnologias a preços acessíveis.
Voltaremos em Setembro com a ténue esperança de ver António Costa cumprir o que prometeu.

Primeiro Mundo



No meio da tragédia que foi a queda de uma ponte em Minneapolis durante a hora de ponta, louve-se o comportamento exemplar de todas as autoridades envolvidas.
Aconteceu estar acordado à hora em que a queda se deu e tive a oportunidade de assistir às conferências de imprensa que iam decorrendo à medida que a noite avançava. Os níveis de profissionalismo, brio e simpatia com que decorreram mostraram, mais uma vez, o longo caminho que ainda temos que percorrer.

quarta-feira, agosto 01, 2007

Pois

Construtores civis admitem confrontar câmara nos tribunais

Panelinhas

O Zé já lá está, no pelouro dos Espaços Verdes, conforme se noticia.

O ponto mais negativo da negociação passa pela questão das rendas a preços controlados.

"António Costa, que toma posse esta quarta-feira à tarde, aceitou que os promotores imobiliários lisboetas sejam «obrigados a vender ou arrendar 20 por cento dos empreendimentos novos a preços controlados, ou seja, a preços abaixo do preço de mercado»."

Trata-se de um instrumento de distorção do mercado absolutamente incompreensível e que não me parece que possa ser posto em prática sem desencadear uma guerra com os promotores imobiliários.


As restantes medidas parecem do mais elementar bom senso:

"a proibição da construção de mais empreendimentos na frente ribeirinha e o avanço do corredor verde entre Monsanto e o Parque Eduardo VII, idealizado pelo arquitecto Ribeiro Teles."

"a reestruturação de diversas empresas municipais, nomeadamente da EPUL, que irá perder todas as suas competências, ficando apenas com a reabilitação urbana."

sexta-feira, julho 27, 2007

Vale a pena lembrar

"Vale a pena lembrar de vez em quando que o Alberto João Jardim não tem poderes para proibir o aborto na Madeira. Quem o quiser fazer em clínicas privadas é livre de o fazer. O que o Alberto João Jardim está a contestar é o aborto nos serviços públicos de saúde da região autónoma. O aborto nos serviços públicos de saúde não foi referendado. O que foi referendado foi a despenalização do aborto."

João Miranda no Blasfémias

Contra a estupidez reinante



Assine aqui


Uma iniciativa do F. Penin Redondo no DOTeCOMe.

quarta-feira, julho 25, 2007

Cais das Colunas



A duração das obras do metro no Terreiro do Paço deve ser digna de figurar no Guiness. Há uns dias, à conversa com um amigo acerca do facto, demos por nós a constatar que um adolescente de 17 ou 18 anos dificilmente se lembrará do Cais das Colunas.
Tendo em conta o incumprimento de prazos e o dinheiro gasto a "embelezar" o estaleiro, as suspeitas de que algo de definitivo se começa a apoderar daquela obra são fundadas e seriamente preocupantes, constituindo o caso uma boa oportunidade para António Costa demonstrar trabalho e a tão gabada capacidade de influência a outros níveis.


Fotografia de Eduardo Gageiro in «Lisboa no Cais da Memória» no Bic Laranja.

Danos colaterais

A localização da Embaixada de Israel em Lisboa é uma daquelas coisas que pouca gente poderá entender. A dita situa-se num piso de um edifício na Rua António Enes, uma artéria nas avenidas novas que se encontra parcialmente encerrada ao trânsito devido a questões de segurança, causando um transtorno injustificável a comerciantes e moradores.
Ontem, um senhor estacionou um carro com matrícula da Líbia na zona que ainda se encontra aberta ao trânsito. Saíu, pagou o parquímetro e entrou num restaurante da zona. Passados poucos segundos a rua encerrou completamente, com a polícia e seguranças da embaixada a vistoriarem o carro que, como vieram a descobrir, não apresentava qualquer perigo.
Os responsáveis israelitas, que tanto criticam os terroristas palestinianos que se escondem no meio de civis, acabam por adoptar a mesma táctica cobarde no que diz respeito a muitas das suas embaixadas.
Talvez não fosse má ideia alguém lhes explicar que o melhor será mudar a localização para um sítio mais isolado, onde não coloquem vidas de inocentes em perigo, tal como fizeram os seus amigos americanos.

sábado, julho 21, 2007

Koss PortaPro



Outra dimensão por apenas 52 euros.

sexta-feira, julho 20, 2007

Lançamento Intergaláctico

Thomas Turbado


Fico à espera de críticas, sugestões e...compras!

quinta-feira, julho 19, 2007

Brio

Acompanhei, ontem, com atenção, a conferência de imprensa de Michael Bloomberg (Mayor de NY) relativa à explosão ocorrida na Rua 42.
Tanto o próprio como a equipa de emergência - constituída por responsáveis de diversas àreas que possam estar relacionadas com o ocorrido - demonstraram uma competência que deveria ser uma lição para todos os que por cá têm responsabilidades semelhantes, tanto na maneira como lidaram com os jornalistas como na clareza com que transmitiram as suas ideias.

Tour 2007

O descrédito em que tem vindo a cair o ciclismo mundial conseguiu retirar à mítica prova francesa qualquer interesse que não seja o de apreciar as magníficas paisagens dos locais por onde passa.
Com a descoberta de mais um caso de doping, a televisão pública alemã cansou-se e abandonou de vez a transmissão do evento. Um excelente exemplo que deveria ser seguido por todas as outras.

quarta-feira, julho 18, 2007

Claro que dá, pá

Há bocado, ao passar em frente a um stand da Honda, tive o privilégio de ouvir da boca de um jovem que se preparava para testar o Civic Hybrid a seguinte pergunta:

"e isto depois dá pa chipar?"

terça-feira, julho 17, 2007

Devem ter ido comemorar a vitória do PS



Mais uma vez, em pleno domingo de verão, a praia do sul na Ericeira não teve qualquer bar ou restaurante abertos.
Segundo informações da polícia Marítima, os dois primeiros foram encerrados pela ASAE.
Já o último, o Rivoti, simplesmente não lhe apeteceu abrir, como já começa a ser hábito sempre que chove um pouco de manhã, mostrando uma falta de respeito pelos clientes e turistas pouco compreensível numa terra que vive do turismo. A queixa para a autoridade competente seguirá em breve.

segunda-feira, julho 16, 2007

Costa

Foi eleito por exclusão de partes. O resultado não deixa de ser manifestamente fraco tendo em conta a concorrência. Vão ser dois anos a negociar com as outras forças, sendo obrigado a mostrar algum trabalho realmente visível se quiser ser reeleito com uma votação decente.

Roseta

Mostrou a Sócrates que o resultado do PS poderia ter sido outro caso o partido não se tivesse dividido mais uma vez. Parece que o discurso da amizade e companheirismo encontrou algum eco entre eleitores cansados de tantas guerras e intrigas. A eleição do senhor da A-CAM, uma associação moralista com tiques de grande educadora, era desnecessária.

O Zé

Lá conseguiu ser eleito mais uma vez. Teve um resultado pior do que em 2005 mas isso não o impedirá de continuar a ser o chato de serviço. O crescimento do BE estagnou e os tempos que se avizinham não parecem dar abertura a grandes margens de progressão.

Negrão

Foi apanhado no meio de uma guerra que não era sua. Visivelmente desenquadrado da realidade da capital, sem ideias e imagem mediática, teve o mérito de dar a cara quando mais ninguém o quis fazer. O conluio entre Marques Mendes e Paula Teixeira da Cruz resultou num desastre e vai ser muito difícil recuperar de uma derrota histórica.

Nova Democracia

Um resultado humilhante de um projecto que nunca conseguiu passar disso mesmo. A ideia de um partido unipessoal nascido de outro da mesma estirpe nunca teve pernas para andar e os resultados demonstram-no.

Premiar a incompetência

O resultado de Carmona é a prova viva do desapontamento dos portugueses com os partidos, a ponto de os preterirem a favor de independentes incompetentes. A sua gestão foi de tal maneira má que só um completo desfasamento da realidade a par de uma "partidofobia" exacerbada podem justificar que seja o segundo mais votado.

CDS

O vergonhoso resultado do CDS veio demonstrar que, sem uma renovação séria, o partido corre realmente o risco de desaparecer. Paulo Portas tem capacidade e legitimidade para a realizar e será quase criminoso não o fazer. Que esta reflexão lhe sirva para compreender que o tempo dos Telmos, Guedes e afins já acabou. Venham outros ou feche-se a porta de vez.

sábado, julho 14, 2007

Jocosidades

Se o caso não fosse tão sério, estaríamos perante uma das anedotas do ano.

Reforma recusada a professora com três cancros

Um deles é na língua...

sexta-feira, julho 13, 2007

Slots

As razões pelas quais os argumentos da recusa de slots na Portela são falsos podem ser vistas num trabalho de Rui Rodrigues no maquinistas.org. Vale mesmo a pena ver as comparações com outros aeroportos.
(via Blasfémias)

Os calimeros



Um casal portuense vê-se "forçado" a vir trabalhar para Lisboa, onde existem mais empregos para gente qualificada. O drama instala-se. O vizinho despede-se com uma lágrima e revolta-se com a situação. Para ele (e para o que o cita) Lisboa é a fonte de tudo o que de mau existe no Porto e no resto do país. Já não bastavam o CCB e a EXPO, agora ainda vão ter a OTA e o TGV.
Parece que o debate que a D. Fátima moderou acerca da cidade destes senhores não lhes trouxe luz alguma. O Porto não tem uma dimensão comparável a Lisboa. Não tem um mercado comparável ao de Lisboa. Não cria riqueza como Lisboa.
O Porto não se deve querer comparar em nada com Lisboa. O Porto tem uma cultura e vida próprias, tem Serralves e a Casa da Musica, tem um aeroporto vazio e vai ter o TGV. Tem Espanha ali ao lado.
O que o Porto não pode continuar a ter são estes ilustres derrotistas, paranóicos, deprimidos e deprimentes.
O Porto tem que se desenvolver por si, com a força da sua gente a liderar o processo. Pessoas inteligentes como Rui Moreira, Lobo Xavier e Luís Portela, que já perceberam isto há muito, vão continuar a ter que lutar para mudar esta mentalidade medíocre e ressabiada.

quinta-feira, julho 12, 2007

Mais samba e menos fado


(Fonte: Economist)

Cultura

Antes que se ponham com ideias e me venham para aqui passar correntes literárias, aviso que nas férias só leio o 24 horas.

quarta-feira, julho 11, 2007

Escolhas



"São os valores mais baixos alguma vez registados nas estatísticas disponíveis: em 2006 nasceram em Portugal 105.351 bebés, menos 4106 que no ano anterior; e o número médio de filhos por mulher em idade fértil caiu de 1,41 para 1,36." (Público)


Vivemos numa sociedade em que a importância do mérito profissional ultrapassa em muito a do mérito familiar. As mulheres são mães cada vez mais tarde (30-34 anos) e os agregados optam, na sua grande maioria, por ter apenas um filho. Esse filho será, na maior parte dos casos, criado por empregadas, educadoras de infância ou professores. As pessoas estão cada vez menos dispostas a abdicar dos seus estilos de vida individuais. Não prescindem das banheiras de hidromassagem, plasmas, carros novos ou das viagens de férias. O tempo do hedonismo está cada vez mais presente e veio para ficar. Os resultados também.

terça-feira, julho 10, 2007

Algumas soluções para Lisboa

- Concentrar os serviços da CML em duas ou três localizações;
- Extinguir todas as empresas municipais;
- Vender o património que não estiver directamente relacionado com o âmbito de actuação do município e reabilitar o que sobrar;
- Pagar aos fornecedores;
- Reduzir o pessoal para números aceitáveis em relação a outras cidades europeias (5.000 são mais do que suficientes) e acabar com os assessores;
- Acabar as obras iniciadas e depois interrompidas por falta de pagamento ou de vontade política;
- Exigir prazos rigorosos e cuidado redobrado na execução de obras que afectem a circulação na via pública;
- Interditar a construção de edifícios em terrenos desocupados;
- Criar novos dos espaços verdes mantendo os actuais;
- Agilizar licenças para reabilitação/reconstrução de edifícios existentes;
- Deixar o mercado habitacional funcionar sem interferências nos preços;
- Acabar com a autonomia da APL e tomar em mãos todo o urbanismo da zona ribeirinha, concentrando os terminais numa zona afastada do centro e devolvendo o rio à cidade e às pessoas;
- Cobrar portagens aos veículos que pretendam entrar no centro da cidade e que não pertençam a munícipes;
- Investir em transportes públicos de qualidade e na criação de grandes parques de estacionamento nas zonas limítrofes da cidade.

Aviso

Por motivos de trabalho, não me tem sido possível actualizar o blog com a frequência que desejo. Já recomposto de tamanhos afazeres, retomo hoje o ritmo habitual.

sexta-feira, julho 06, 2007

OPA's galináceas

Chineses duplicam OPA de Berardo

Verdade seja dita, os autores das OPA's têm duas características que os qualificam especialmente para a operação: não falam português nem percebem nada de futebol.

O Exactamente, que não dorme em serviço, presenteou-nos com mais uma das suas pérolas:)


PS:_Correm rumores que Jorge Máximo e o famoso Barbas estarão a preparar uma contra-OPA em conjunto com um grupo de investidores do Butão.

Parabéns



Ao Espumadamente, que cumpre hoje o seu terceiro aniversário com a qualidade e arrojo que só os bons possuem. Um abraço.

quinta-feira, julho 05, 2007

Ganda nóia, chefe

Ex-administradores da EPUL e Fontão de Carvalho não vão a julgamento

Espero, sinceramente, que este exemplo sirva para que o pequeno líder da oposição e a sua fiel seguidora na Assembleia Municipal de Lisboa passem a entender a presunção de inocência como um valor fundamental num estado de direito. O julgamento político das acções enquanto autarcas, coisa que lhes cabia fazer e que importava verdadeiramente, não existiu. Acabaram por se sujar sem necessidade.

Feng Shui

-Boa tarde. Podia informar-me acerca dos empreendimentos que tem em carteira?
- Com certeza. O que procura exactamente?
- Bom, isto para já não é bem para mim, a minha mulher é que me pediu.
- Então?
- Precisava de saber quais os que estão orientados a nascente/poente, se posso mudar a abertura das portas e, muito importante, quais os números dos lotes e dos andares.
- É muita informação. A localização dos empreendimentos e as tipologias não interessam?
- Para já não. Sabe, isto é só para a minha mulher ir fazendo uma contas lá para o feng shui e agora diz que não precisa de mais nada.

Vou-me embora que isto é só malucos...

quarta-feira, julho 04, 2007

Cada vez gosto mais da Adidas

Não contentes com o equipamento, ainda foram escolher estes dois como modelos:)




Declaration of Independence

terça-feira, julho 03, 2007

Europa distorcida

Bruxelas considera ilegal o modelo de tributação automóvel existente em Portugal (Público)

O que eu gostaria de saber é o que a Sra. Neelie Kroes pensa acerca do facto de não me ser permitido conduzir carros de matrícula estrangeira, pelo menos dos países da UE, no meu país.
É que a livre circulação de bens, capitais e pessoas não pode ser um conceito abstracto quando temos a concorrência leal como objectivo.

E porque rir faz bem...

Deixo-vos mais um brilhante texto do Manoel de Lencastre no grande orgão de informação do proletariado.

Começa assim:

"Foi ontem, quarta-feira, 27, que a Grã-Bretanha, sufocada e desiludida por um sistema de governo impróprio de uma democracia que o primeiro-ministro Tony Blair lhe impusera, se viu livre daquela que se transformou, gradualmente, na mais detestada personalidade política que ocupou o N.º 10 de Downing Street desde há 150 anos. Com efeito, Blair trabalhava segundo uma espécie de governo pessoal a que o país não estava habituado. Subjugava-o pelo uso de uma enorme falsidade."

Autorização

Venho pelo presente informar os meus governantes que estão, desde já, autorizados a abrir toda a minha correspondência, a ficar com ela e a pagar as contas.
Um grande bem haja e saúdinha da boa.

segunda-feira, julho 02, 2007

Sucesso garantido





Pagava para ver estes três senhores juntos num programa semanal de análise política sem moderador.

Parabéns

Aos blogs A Arte da Fuga (3 anos) e Geração Rasca (2 anos), companhias diárias deste vosso leitor.

sexta-feira, junho 29, 2007

Na Valeta

Metade dos condutores alcoolizados tem taxa superior a 1,2" (DN)

Enquanto uns se preocupam com o PIB per capita de um entreposto de barcos, outros andam ocupados com as coisas em que são realmente bons.
Aposto que neste capítulo estamos no pelotão da frente.

A minha Ericeira

O Jagoz-Ze enviou-me um e-mail acerca da Ericeira que, por ser demasiado extenso, não coube na caixa de comentários. Agradeço a resposta e aproveito para informar que, apesar das indecorosas menções à minha falta de cabelo, já se encontra publicado para consulta pública no respectivo lugar.

quinta-feira, junho 28, 2007

Erased

Depois do livro de Santana Lopes, ignorado pela generalidade das classes política e jornalística apesar (ou por causa) das graves acusações que nele figuram, é lançado hoje outro livro que promete ser polémico, da autoria de João Gabriel, ex-assessor de Jorge Sampaio.
Ao que parece, as versões de ambos em relação à sucessão de Durão Barroso e do que se seguiu não diferem por aí além.
Será que o novo livro também irá ser convenientemente esquecido?

Adenda 29/06: O autor vem hoje demarcar-se da polémica e da versão conspirativa de Santana Lopes. Parece óbvio que nunca iria falar de conspirações mas a demonstração das dúvidas de Sampaio e as correspondentes tentativas de arranjar alternativas a Santana, ainda que em versão "light", confirmam o sapo que o ex-PR teve que engolir. O resto são "episódios".

quarta-feira, junho 27, 2007

Como quem?

«Blair acaba como Guterres:muito louvado no exterior e pouco reconhecido em casa.Porque será?»
(JMF no Bicho Carpinteiro)

Os únicos que louvam Guterres no exterior foram os levaram com ele no interior.

Como a estupidez consegue ser pior do que a maldade

«Um relatório da Amnistia Internacional denuncia que o Irão é o país que mais crianças condena à pena de morte e apela ao fim ou a uma moratória às execuções de menores no país.

A organização de defesa dos direitos humanos com sede em Londres sublinha que 71 crianças estão neste momento a aguardar a aplicação da pena de morte no Irão — país que executou mais menores do que qualquer outro Estado desde 1990.

Nos últimos 17 anos, foram executadas no Irão 11 crianças com menos de 13 anos de idade e 13 jovens foram mortos quando completaram o seu 18º aniversário.

Apesar dos desmentidos de Teerão, a Amnistia Internacional garante que duas execuções tiveram lugar já este ano: a de Mohammd Mousavi, de 19 anos, e a de Said Qanbar Zahi, de 17 anos.

Para além do Irão, os únicos países onde há notícia da execução de crianças desde 2003 são a China, o Sudão e o Paquistão. A Amnistia Internacional apela a Teerão que aprove uma moratória ou que ponha um fim definitivo a esta prática.» Público

De acordo com este iluminado, notícias como esta não passam de meras desculpas para justificar uma invasão em grande escala. Deus lhe perdoe.

Deslocado

Das poucas vezes que vejo o deputado Carrilho discursar na AR, vem-me sempre à cabeça a ideia de um tipo que está ali de passagem para outro sítio qualquer, particularmente quando cita Milan Kundera durante um elogio ao Governo.

IPPAR, EPUL, EPAL...

Do muito que tenho lido acerca das confusões de Negrão na entrevista dada ao RCP, ainda não vi ninguém criticar o silêncio e a passividade de João Adelino Faria. Em lugar de corrigir de imediato o candidato (prática corrente), deixou-o prosseguir com as asneiras numa atitude de jornalista em início de carreira a quem tinha saído uma caixa do tamanho do mundo. Não havia necessidade.

Nuclear For Oil

Protests at Iran fuel rationing (BBC)

Ao racionar com um pré-aviso de apenas duas horas o consumo de combustível para privados (100 litros/mês), o governo iraniano dá uma prova do seu empenho na energia nuclear pacífica como parte de uma política ambiental exemplar.
A falta de capacidade de refinação (40% do combustível consumido é importado) e o medo de futuras sanções da ONU não passam de puras invenções dos inimigos de um regime exemplar na procura da estabilidade e da paz na região.

terça-feira, junho 26, 2007

Free at last



Paris Hilton libertada (CM)

Portáteis Dell

Quando comprei o meu portátil, bastante mais caro que modelos equivalentes de outras marcas, fi-lo a pensar na qualidade da assistência técnica da Dell que, verdade seja dita, foi excepcional durante o período de garantia de quatro anos.
O que eu não sabia (mas descobri hoje) é que se tiver um portátil Dell com mais de 5 anos e necessitar de um teclado novo, a única solução será ligar-lhe um externo. A DELL não fornece as peças necessárias para as máquinas antigas, não as tem em stock nem sabe quem as possa ter. Felizmente, encontrei um no e-bay pela módica quantia de 82 libras...

segunda-feira, junho 25, 2007

Não durava três meses...



...se este fosse o Rei.

sexta-feira, junho 22, 2007

A minha Ericeira*

A minha Ericeira não é a dos delinquentes encapuzados que por lá vagueiam, dos suburbanos de Domingo, dos brasileiros etilizados nos forrós, do progresso de betão e dos patos-bravos instalados que constroem mamarrachos em cima das praias.
A minha Ericeira não é a dos centros comerciais, das decorações pirosas de fontes, ruas e praças, frutos da ignorância e falta de gosto de um presidente de junta.
A minha Ericeira não é a dos edifícios que caem ou ardem misteriosamente.
A minha Ericeira não é a do parque de Sta. Marta sem ringue de futebol, sem árvores e sem verde, sem identidade e respeito pela tradição de um espaço, com restaurantes e courts de ténis explorados pelos amigos do regime e anfiteatros inúteis.
A minha Ericeira não é a do café Xico, ponto de encontro de muitas gerações, transformado numa loja que tanto podia estar ali como num centro comercial do Cacém.




A minha Ericeira é a da maresia que se respira e entranha, das noites frescas no Verão e da praia do Sul em qualquer altura do ano (com e sem tias).
É a da luz das manhãs, das neblinas, da nortada sempre constante e das marés frias.
A minha Ericeira é a dos jantares tardios até às tantas da manhã, do marisco e do peixe fresco grelhado, dos cafés, dos bares de amigos e da taberna do Quim.
É a do amanhecer à porta do Ouriço, do pequeno-almoço no Clube Naval (iatcheclabe) ou na padaria do jogo-da-bola e das sandes** para levar para a praia a 50 cêntimos no Arvoredo.

Espero que não me destruam esta também.


*Em resposta ao desafio feito no excelente post da Leonor Barros.

**Como muito bem me lembrou o HR.

quinta-feira, junho 21, 2007

Quatro Anos Quatro Processos

José Sócrates apresentou queixa-crime contra bloguer (Expresso)

António Caldeira, que já não é novo nestas andanças, tem vindo a prestar um serviço louvável ao país com as suas investigações e denúncias públicas.
Entre a promiscuidade podre de certa imprensa com o poder político e o modo como o sistema judicial trata os seus cidadãos residem as razões pelas quais determinados matérias não chegam a ver a luz do dia. Aparecem, muito mais tarde, a reboque da coragem, frontalidade e muito trabalho de cidadãos como o António.
A ser verdade a notícia do Expresso, só podemos esperar que, desta vez, o processo seja tratado de forma limpa, isenta e sem abusos. Sócrates, ao optar por trazer de novo o caso à baila, poderá ver o tiro sair-lhe pela culatra.

quarta-feira, junho 20, 2007

Resumo do debate

Ora bem! Humm? Não é? Ora bem... Não é? Humm? Não é? Humm? Não é? Ora bem! ...trabalhadores... Humm? Não é? Humm? ...recibos verdes... Humm? Ora bem! Humm? ...contratos a termo... Humm? Não é? Humm? Ora bem!

terça-feira, junho 19, 2007

Marco Negro


A China ultrapassou hoje os EUA, tornando-se o maior emissor mundial de CO2. Os novos dados são uma surpresa até para os mais pessimistas e vêm reforçar as graves preocupações levantadas pelo modelo de crescimento chinês e a sua sustentabilidade ambiental.
A excessiva dependência em relação ao carvão e a desconfiança acerca das novas tecnologias (com custos demasiado elevados) irão exigir da comunidade internacional uma ajuda firme e determinada para se inverter o processo em curso. Olhando para o que se tem passado nos últimos anos, o futuro não parece brilhante.
(Foto: Guardian)

Maré de sorte



Como se já não bastasse a ajudinha dada pelo Governo ao fingir abrir portas a outras hipóteses que não a OTA, agora temos a chuva a fazer das suas em plena época de incêndios. Nunca um candidato teve tanto a seu favor.

A caminho do tetra

Acabado de entrar no seu quarto ano de vida, este blog e o seu humilde escriba gostariam de agradecer a todos os que se lembraram de nos felicitar pelo terceiro aniversário, em especial à Margarida (adorei o post), ao Espumante ("compagnon de route" em muitas causas) e ao Jorge Ferreira ("doentiamente alagartado" é o maior dos elogios ao alcance dos simples mortais!).

segunda-feira, junho 18, 2007

Pontos de vista

Tal como o Rodrigo, também fui enganado quando ouvi na rádio a notícia acerca das eleições em França.
Só depois de me ligar à net percebi que o "derrotado" tinha obtido uma histórica maioria absoluta.

Amor é...

Joe Berardo lembrou que «muitas pessoas investiram nas acções quando elas valiam 5 euros e estas pessoas estão a ser prejudicadas, estão a perder dinheiro». E assim, disse, «já que andam a tentar tramar o Benfica, vamos caçá-los».

...comprar acções a 3,5 euros para evitar que as pessoas que as compraram a 5 saiam prejudicadas.

Este filantropo não é rico por acaso...

OTA, Alcochete, Poceirão, Rio Frio...

Tantas hipóteses e tantos estudos. Pagos não se sabe bem por quem. Feitos não se sabe bem por quem. Em terrenos que não se sabe bem a quem pertencem.
Ao ler a entrevista de Carlos Pinto Coelho (presidente da Confederação do Turismo Português) ao Expresso salta à vista a hipótese Portela+1 (Montijo, Alcochete...) como a mais lógica e adequada às necessidades de Lisboa, capaz de fazer face a previsões de tráfego realistas e aproveitando os muitos milhões investidos no actual aeroporto.
A opção de Alcochete para as low cost pode significar a criação de uma infraestrutura de crescimento faseado, com custos controlados e possibilidades de se poder tornar, quando a Portela realmente esgotar a sua capacidade, no grande aeroporto de Lisboa.
A razão pela qual esta hipótese tem sido colocada de parte por todos os responsáveis pelos estudos é, no mínimo, duvidosa. Segundo António Costa, os custos de manutenção de duas infraestruturas são incomportáveis. Alguém que perceba do assunto faça o favor de nos explicar porquê.

sábado, junho 16, 2007

Breve interrupção

Este blog faz hoje 3 anos. Obrigado a todos.

quarta-feira, junho 06, 2007

Em nome da verdade histórica



Petição para repôr o nome original à ponte sobre o Tejo: "PONTE SALAZAR"

No Salazar - O Obreiro da Pátria via Portugal dos Pequeninos

D-Day

O pior cego é aquele que não quer ver

Há em Portugal um grupo de rapazes que exultam sempre que há corte de relações políticas entre o Governo Espanhol e a Eta.Ainda não percebi porquê.Preferem as bombas?

Preferimos que os terroristas sejam perseguidos e presos numa luta sem tréguas e sem diálogos, conforme estava a acontecer com sucesso antes de Zapatero ser eleito, Dr. Medeiros Ferreira.
E acredite que aqueles dois emigrantes que morreram em Barajas, durante um período de "tréguas" e de excelentes relações políticas, também partilhariam a nossa preferência.
Procurando o lado positivo nas coisas, este seu post tem o mérito indiscutível de nos lembrar como a estupidez consegue ser muito pior do que a maldade.

terça-feira, junho 05, 2007

segunda-feira, junho 04, 2007

Nas entrelinhas

É um facto que, neste país, a imprensa se vê forçada a exagerar a importância da maior parte das notícias do quotidiano, dada a parca fertilidade de assuntos e acontecimentos relevantes.
Um exemplo claro deste modus operandi é a maneira com que jornalistas e opinion makers analisam cada palavra, vírgula e entoação que saem da boca de Cavaco Silva. Conseguem encontrar segundos sentidos, recados escondidos e gravidades absolutas na meia dúzia de frases banais que o senhor profere cada vez que aparece, convencendo até o próprio da magia do seu léxico.
Criaram o Alan Greenspan português. Agora aturem-no.

domingo, junho 03, 2007

O consumidor lusitano

-Boa tarde. Eu queria ver tudo. Plantas, maquete, andar modelo, preços...Mostre-nos tudo o que tiver.
-Boa tarde. Poderia ser mais específica? É que neste empreendimento temos das duas às oito assoalhadas.
- Hummm. T3. O que tem?
- Tenho 23 apartamentos disponíveis, todos com a mesma configuração, como poderá ver pela planta.
- Hummmmmmm...A cozinha é pequenita. Isto tem o quê? 10 m2?
- Tem 17m2, minha senhora.
- Pois, a minha tem 29...
- É um caso raro. Parabéns.
- A minha casa é muito boa.
- Acredito que sim.
- E a sala só tem 35m2? Estou tão habituada à minha que tem 60m2. E a zona de Lisboa também é bastante melhor que esta.
- Compreendo, minha senhora. Se calhar estamos a falar de produtos diferentes.
- E o preço? Quero um andar alto mas não quero o último por causa das infiltrações e dos incêndios.
- Pode escolher o penúltimo. Custa 446.500 euros.
- Hummmmm....E box? A minha tem box.
- Não temos boxes, são lugares de estacionamento marcados.
- Pois, isso é que é pior. Depois roubam-me tudo.
- O empreendimento tem segurança 24 horas, minha senhora.
- Faço ideia o preço do condomínio...
- 110 euros mensais.
- Credo!
- A cozinha é equipada?
- Sim, completamente equipada pela Bosch.
- Podiam ter escolhido uma marca melhorzinha. Eu tenho AEG.
- São fabricados no mesmo sítio, minha senhora.
- Sim, mas nunca é a mesma coisa.
- Não diga. Então porquê?
- Olhe, não sei explicar.
- Compreendo.
- Bom. Obrigada, mas não estou interessada.
- Boa tarde e muito obrigado pela visita.

Passadas duas horas voltou com o marido, desfez-se em elogios e acabou por comprar a casa.

Epá, aquilo é tudo muito estranho. Não gostei nada.

Comentário de um amigo, fotógrafo de uma publicação de referência, acerca da convenção do Bloco de Esquerda.

sábado, junho 02, 2007

Herman em forma




Hora H - Familias disfuncionais do SLB e do SCP

Com os agradecimentos devidos à Miss Simposium

Devo estar mal habituado

Não me escandaliza o facto de o gabinete de José Sá Fernandes custar 28.880 euros mensais ao orçamento da CML.
Tendo em conta notícias como esta e os milhões de que todos falam, a questão parece completamente irrelevante, transmitindo a ideia de que o senhor até deve ser o mais poupadinho de toda a corja que por lá pupula.
Já diferentes são as suas acções enquanto empata-obras e o que estas custam à cidade e a todos nós. Mas estas contam com o apoio da vergonha que é o nosso sistema de Justiça e não dependem de qualquer eleição.

sexta-feira, junho 01, 2007

Mais areia

O presidente da Assembleia da República pediu ao Governo «todos os estudos e decisões oficiais» sobre o futuro aeroporto, com vista à «apreciação» do Parlamento

Resta saber o que será considerado oficial pelo ministro do deserto e companhias. Se tivermos em linha de conta a polémica que se gerou em relação a mais um relatório da NAV, que veio a público nos últimos dias, a palhaçada será para continuar.
O que todos podemos lamentar é o comportamento do governo ao longo de todo este processo, durante o qual conseguiu ferir de morte a confiança em qualquer estudo que venha a ser apresentado. Cheira tudo muito mal.